• Índia Bitcoin P2P cresceu maciçamente no comércio
  • A adoção do ativo criptográfico também está crescendo

A Índia e a China são atualmente os países líderes quando se trata de comércio de Bitcoin peer-to-peer.

A Índia registrou um enorme crescimento em suas negociações de P2P este ano. A este ritmo, o país está prestes a superar a China como o principal contribuinte para o volume de transações P2P asiáticas.

A China proibiu que sua população em plena expansão comprasse diretamente o ativo criptográfico usando sua moeda Yuan, o que levou a uma queda na quantidade de negócios realizados com a moeda. A Índia, por outro lado, tem visto um aumento em seus negócios.

Com o aumento do valor da moeda, muitos comerciantes se tornaram mais inclinados a aumentar suas trocas comerciais com a moeda. Não apenas isso, houve um rápido aumento no número de postos de trabalho iniciais na indústria de criptografia.

O crescimento da Índia no comércio de P2P

Relatórios mostraram que a LocalBitcoin tinha dominado o mercado de criptografia do país, até setembro, quando tentou implementar as diretrizes da KYC.

A Paxful conseguiu conquistar uma fatia importante do mercado quando implementou o guia KYC. Isto, no entanto, não impediu que o volume de comércio da Ásia parasse de cair no nariz.

O crescimento do comércio de P2P na Índia pode ser ligado ao julgamento da Suprema Corte indiana que anulou a proibição imposta pela RBI aos ativos criptográficos no início do ano.

O preço do Bitcoin continua subindo

O preço do Bitcoin subiu drasticamente nas últimas duas a três semanas. Atualmente, a moeda está sendo vendida por mais de $15.000.

A moeda havia sofrido um mergulho em seu preço devido à pandemia no início do ano, mas tem subido constantemente. Muitos analistas previram que a moeda poderia continuar a ser vendida por até $20.000.

A taxa de adoção e aceitação da Bitcoin tem crescido imensamente. Instituições como PayPal, Square etc. têm desempenhado um papel ativo na aceitação da moeda.

By admin